Tag - design

1
objetos inspirados na arte de tarsila do amaral
2
a arte de alex colville
3
obras do escultor modernista bruno giorgi
4
arte e design inspirados na obra de gaudí
5
mostra kandisnky: tudo começa num ponto
6
projeto ghetto tarot: reprodução de imagem das cartas no haiti
7
a arte controversa de joseph beuys
8
a versatilidade do artista surrealista salvador dali
9
a arte tridimensional de shintaro ohata
10
a criatividade do design brasileiro em milão

objetos inspirados na arte de tarsila do amaral

arte e design

Nessa data nasceu a pintora e desenhista modernista TARSILA DO AMARAL.

Suas obras são bastante conhecidas, e uma rápida pesquisa na internet é suficiente para se comprovar isso.

Então eu não trouxe aqui trabalhos feitos por ela, e sim

 

OBJETOS INSPIRADOS NA ARTE DE TARSILA DO AMARAL

objetos inspirados em  tarsila do amaral 03 b

 

objetos inspirados na arte de tarsila do amaral 03

 

objetos inspirados em tarsila do amaral 06

 

objetos inspirados na arte de tarsila do amaral 05

jóias Tani Jewels

 

objetos inspirados na arte de tarsila do amaral 08

 

objetos inspirados em tarsila do amaral 10

blogsigbolfashion.com

 

moda inspirada na arte de tarsila do amaral 09

desfile da Mauy

 

decoracao inspirada na arte de tarsila do amaral 11

Casa Cor Alagoas 2014

 

objetos inspirados na arte de tarsila do amaral 04

casamento temático

 

decoracao inspirada na arte de tarsila do amaral 01

o quarto de Tarsila do Amaral, da aluna Celina Amabili do curso de Design de Interiores do CES

 

jogo da turma de Design Gráfico UNIP

 

 

 

Obras de Tarsila do Amaral são inspiração para espetáculo de dança

 

Vila Tarsila joga luzes nas memórias de infância de Tarsila do Amaral. Miriam Druwe e Cristiane Paoli Quito transportam o espectador ao mundo antropofágico da artista, demonstrando que sua obra nasceu de experiências visuais nas inúmeras viagens realizadas e das brincadeiras das tardes na fazenda onde a pintora vivia em Capivari, interior de São Paulo, quando podia correr livremente entre árvores e brincar com bonecas feitas de mato, em contraponto com a educação francesa que recebeu de seus pais. (via)

a arte de alex colville

arte e design

 

Nessa data nasceu o pintor, desenhista, gravador e muralista canadense ALEX COLVILLE.

 

Um dos artistas mais respeitados e influentes do Canadá, Alex Colville nasceu em Toronto em 1920. Um surto de pneumonia na cidade onde cresceu e as demoradas convalescenças que se seguiram tiveram um efeito profundo sobre ele. Foi durante este tempo de solidão que virou-se para o desenho.

O trabalho de Colville tem sido exibido pelo mundo inteiro, e comprado por grandes galerias e colecionadores particulares.

A exposição na National Gallery of Canada, em 2000, comemorou o octogésimo aniversário do artista.

Muitos podem considerar seu trabalho controverso, mas é inegável a beleza que ele traduz na simplicidade.

Afinal, quem disse que o simples não é bonito?(leia mais em infinito particular )

 

A ARTE DE ALEX COLVILLE

 

alex colville 01

 

alex colville 02

 

alex colville 03

 

alex colville 04

 

alex colville 05

 

alex colville 06

 

alex colville 07

 

alex colville 08

 

obras do escultor modernista bruno giorgi

arte e design

Nessa data nasceu o  escultor e professor brasileiro BRUNO GIORGI.

Pertencente ao movimento modernista brasileiro, participou da equipe que decorou o prédio do Ministério da Educação e Saúde (atual Palácio da Cultura), no Rio de Janeiro. Seu trabalho foi feito para o jardim do ministério, planejado pelo paisagista Burle Marx.

Na década de 1950, suas obras passaram a valorizar o ritmo, o movimento, os vazios e a harmonizar linhas curvas e formas angulares.

Já no fim dessa década, passou a usar o bronze, criando figuras delgadas, em que os vazios são parte integrante da escultura, predominando frequentemente sobre as massas.

Na década seguinte, duas inovações apareceram em sua obra: a forma geométrica, em lugar das figuras, e o mármore branco, em lugar do bronze. (via)

Conheça algumas das

 

OBRAS DO ESCULTOR MODERNISTA BRUNO GIORGI

 

obras de bruno giorgi 03

teorema

 

obras de bruno giorgi 01

 

Integração - Memorial da América Latina

Integração – Memorial da América Latina

 

Caravela

Caravela

 

Labareda

Labareda

 

 Os Candangos

Os Candangos

 

Meteoro

Meteoro

 

obras de bruno giorgi 07

 

obras de bruno giorgi 04

 

imagens internet

 

arte e design inspirados na obra de gaudí

arte e design
Hoje é dia de nascimento do grande artista catalão ANTONI GAUDÍ.

Como eu já disse aqui no blog, sou sua grande admiradora, e já vi algumas de suas belas obras ao vivo e a cores. (aqui)

Muitos artistas, conhecidos ou não, se inspiram em seu estilo característico para criar trabalhos de arte e design.

Então eu trouxe alguns que encontrei pela internet.

Veja exemplos de

 

ARTE E DESIGN INSPIRADOS NA OBRA DE GAUDÍ

 

arte inspirada em gaudi 05

 

arte inspirada em gaudi 07

arte inspirada em gaudi 08

arte inspirada em gaudi 06

 

arte inspirada em gaudi 04

obra do artista plástico André Siqueira

 

Evento Gaudí– Um Gênio do Nosso Tempo, organizado pelos alunos do curso Técnico em Produção de Moda, SENAI Paraíba, com looks inspirados nas obras do artista espanhol.

 

arte inspirada em gaudi 03

arte inspirada em gaudi 02

 

Banco Gaudí

Ao criar suas obras, Gaudí usava o método batizado de “parabólico catenário“. O nome complicado significa que ele prendia correntes metálicas pelas pontas e, quando elas se estabilizavam com a gravidade, ele copiava a forma e as reproduzia ao contrário, para conceber o modelo das cúpulas. O banco do Studio Geenen pesa apenas 1 kg e é feito de fibra de poliamida – um tipo de plástico leve e resistente – e fibra de carbono. (via)

 

arte inspirada em gaudi 12

 

arte inspirada em gaudi 11

Mirante com banco panorâmico localizado na Lagoa Rodrigo de Freitas

arte inspirada em gaudi 13

 

arte inspirada em gaudi 01

Na Praça Benedito Calixto em São Paulo, uma inspiração arquitetônica de Gaudí

 

Luxo dos luxos: caneta Montblanc Antoni Gaudí

A caneta insere-se na série Edição Especial Colecionista, criada como tributo a ilustres personagens espanholas.

O design exclusivo da peça, com o depósito em filigrana de ouro 750 e o interior visível em resina azul transparente, é inspirado na espetacular arquitetura e na forma curvada dos balcões da casa Batló, em Barcelona.

Os engastes de laca na tampa refletem o desenho das janelas desta casa modernista do Passeio da Graça. O emblema da Montblanc, a estrela, situada na parte superior da tampa, está lacada com nácar e gravada em forma de mosaico, ornamento utilizado profusamente por Gaudí na sua arquitetura.

O aparo, banhado a ouro cor “champanhe” de 18 quilates, representa uma das torres da Sagrada Família.

Esta edição limitada conta somente com 128 peças no mundo, em alusão à colocação da primeira pedra da Sagrada Família, há 128 anos. Custa 20.700€

 

arte inspirada em gaudi 09

 

arte inspirada em gaudi 14

 

mostra kandisnky: tudo começa num ponto

arte e design
Terminou ontem em BH uma das mais esperadas exposições do ano, de um dos mais renomados mestres da pintura moderna, pioneiro e fundador da arte abstrata, além de trabalhos dos seus seguidores e de artistas que o influenciaram.

A trajetória e as ideias do artista russo Wassily Kandinsky estão sendo mostradas pela primeira vez na América Latina.

A exposição, que conta com aproximadamente 100 obras, provoca o público a conhecer a vida do pintor e experimentar um mergulho nas raízes de seus pensamentos por meio de textos, sons e imagens.

Como forma de aprofundar esta experiência, foi criada uma sala de imersão sensorial interativa, onde o público pode vivenciar os conceitos desenvolvidos pelo artista.

 

MOSTRA KANDINSKY: TUDO COMEÇA NUM PONTO

 

Montada em cinco blocos, a exposição é uma imersão na cultura russa e no metódico processo criativo de um dos ícones da história da arte.

Os traços e pontos coloridos de Kandinsky são fruto de um complexo estudo de cor cujas bases encontram-se presentes em respeitadas publicações teóricas escritas por ele, como o livro Do Espiritual na Arte, lançado em 1911.

As pinturas da série Improvisações, que também estão presentes na exposição, são exemplos de como a paixão de Kandinsky pela música influenciou os rumos de sua pintura.

Amigo do compositor austríaco Arnold Schoenberg (1874-1951) e fascinado por aquela que considerava a mais imaterial das artes, o pintor tentava organizar os elementos de suas telas como um maestro que rege os músicos e seus instrumentos.

“A cor é a tecla, o olho é o martelo e o artista é a mão que, por meio da alma, obtém a vibração certa”, dizia o artista russo.

Kandinsky gostaria que as pessoas enxergassem seus quadros como se estivessem imersas neles… (para isso) foi montada uma instalação baseada na tela No Branco que permite, por meio de um aplicativo para celular e de óculos especiais, que o visitante veja partes distintas da obra recortadas e  recombinadas. À medida que se caminha, as imagens e o som se alteram. O mestre russo certamente aprovaria essa experiência cuidadosamente louca. (matéria completa no site vejabh).

 

 

kandinsky tudo comeca num ponto 00

kandinsky b (3)

kandinsky b (4)

kandinsky tudo comeca num ponto 03

kandinsky tudo comeca num ponto 02

foto reprodução / revista vejabh

 

 tela No Branco, usada também na sala imersiva

tela No Branco, usada também na sala imersiva

 

kandinsky b (1)

sala imersiva, uma experiência imperdível

 

projeto ghetto tarot: reprodução de imagem das cartas no haiti

arte e design
Países pobres e sofridos, devastados por calamidades, como o Haiti, necessitam urgentemente da atenção e do interesse dos países desenvolvidos, para se reerguer e se reestruturar.

Uma forma bastante eficaz para trazer visibilidade é através da arte.

Quando artistas e designers tomam para si essa proposta, agregam um valor extra a suas obras, e levam o espectador à reflexão e à maior conscientização, enxergando velhos problemas com novos olhares.

Um desses casos bem sucedidos, que está tendo uma ótima repercussão na mídia mundial, é o

 

PROJETO GHETTO TAROT: REPRODUÇÃO DE IMAGEM DAS CARTAS NO HAITI

 

O Ghetto Tarot é uma série de fotos criada pela premiada fotógrafa documental Alice Smeets e um grupo de artistas haitianos conhecidos como Atiz Rezistans (artistas da resistência). As imagens transformam o misterioso mundo das cartas em cenas da vida real, capturadas no Ghetto do Haiti, utilizando itens locais. (leia mais  aqui)

“A minha inspiração foi ver como esses artistas se apropriaram da palavra ‘gueto’, tão carregada de visões pejorativas, e trocam este significado para algo bom. Isso me encheu de esperanças”, conta a fotógrafa belga. 

“Esperamos que o mundo comece a olhar para as qualidades e a capacidade dos moradores ao invés das deficiências”

O ATIZ Rezistans usa o lixo para criar arte sob a perspectiva da própria vivência – reflexo da beleza escondida entre as sucatas. (leia mais aqui)

 

Veja algumas imagens do seu belo trabalho

 

ghetto_tarot_01

 

projeto ghetto tarot: reprodução de imagem das cartas no haiti

 

projeto ghetto tarot: reprodução de imagem das cartas no haiti 02

 

projeto ghetto tarot: reprodução de imagem das cartas no haiti 03

 

projeto ghetto tarot: reprodução de imagem das cartas no haiti 04

 

projeto ghetto tarot: reprodução de imagem das cartas no haiti 05

 

Assista ao vídeo dos artistas haitianos falando sobre o projeto:

 

a arte controversa de joseph beuys

arte e design Nessa data nasceu uma figura extremamente polêmica e contraditória: o artista alemão JOSEPH BEUYS.

Performático, inquieto e provocador, transformou a própria vida em uma lenda, que se mesclou à sua arte, explicando-a (ou não).

 

 A ARTE CONTROVERSA DE JOSEPH BEUYS

 

Beuys, um dos artistas modernos mais controvertidos nos anos 70 e início de 80, conhecido como perfomático, místico, guia, xamã, criou uma obra semeada de obstáculos, realizada sob vaias, assobios do público e incompreensão da crítica, mas ele suporta com a impavidez daqueles que detêm a força.

A trajetória do artista, narrada no livro Joseph Beuys, de Alain Borer (Ed. Cosac & Naify), pode ser entendida a partir da obra Sled de 1969. Sled (trenó), feito de madeira com deslizadores de metal, nos quais havia sido amarrado um cobertor de feltro dobrado, uma lanterna e um pedaço de gordura de vela modelado em forma de lâmpada. É um kit de sobrevivência.

Toda a obra de Beuys é regida pelo sentido político, social, ecológico e metafísico. Nos anos 70, o artista tornou-se professor de Escultura Monumental da Academia de Artes de Düsseldorf (Alemanha), para onde levou todos os alunos afastados pela instituição. Em favor de uma universidade livre, ocupou juntamente com 54 estudantes, a secretaria da escola, o que resultou em sua expulsão. Essa ação transformou Beuys em um mártir da causa artística. (via)

 

Joseph foi um dos principais performistas da segunda metade do século XX. Fez parte do Fluxus, um grupo do movimento performista que tinha como lema “toda a existência passa pelo fluxo da criação e da destruição” (Heráclito). (via)

 

Em 2013, um livro derrubou o mito Joseph Beuys.

Como revela o polêmico “Beuys — Die biographie”, de Hans Peter Riegel … o intelectual de esquerda, pacifista e cofundador do Partido Verde alemão gostava de “embelezar” dados da sua vida.

Segundo Riegel, a infância humilde e o trauma da guerra, na qual começou a lutar aos 19 anos, influenciaram o artista na manipulação da sua biografia. Para ele, sua vida era um complemento de sua arte, e por isso mudava o que não achava interessante.

Riegel, que estudou arte com Jörg Immendorff, aluno de Beuys, questiona ainda a lenda com a qual o artista explicava a inspiração para usar sebo e feltro em suas obras.

Beuys contava que sobrevivera, gravemente ferido, a uma queda de avião na Crimeia, na época (1944) parte da União Soviética, e fora curado com a ajuda de moradores locais, que o trataram envolvendo-o em gordura animal e feltro. Riegel diz que Beuys foi realmente ferido, mas a queda do avião teria sido apenas um pouso de emergência. E o chapéu, que segundo Beuys esconderia uma placa de metal implantada em consequência de uma fratura, servia mesmo para disfarçar a careca.  (leia mais sobre esse assunto em o globo)

 

Eu amo a América e a América me ama” (EUA, 1974) performance em que o artista ficou envolvido em um feltro em uma sala com um coiote durante cinco dias

joseph beuys Eu amo a América e a América me ama

 Como se explicam quadros a uma lebre morta?” feita em 1965. Ele andava com a lebre dentro de uma galeria explicando-a os quadros lá existentes. Além disso, o seu rosto estava coberto de mel e ouro, sendo que o que separava o público eram vidraças.

joseph beuys Como se explicam quadros a uma lebre morta

 Obras onde o feltro e a gordura estão presentes “Cadeira com gordura” (1963)

joseph beuys Cadeira com gordura

e “Infiltração homogênia para piano de calda” (1966)

joseph beuys Infiltração homogênia para piano de calda

outras obras relevantes

joseph beuys bateria capri   joseph beuys 02   joseph beuys 03   joseph beuys 04   joseph beuys el silencio   joseph beuys Rayo iluminando un venado   joseph beuys 01   joseph beuys

a versatilidade do artista surrealista salvador dali

arte e design

Nessa data, em 1904, nasceu o original, excêntrico e bizarro artista catalão SALVADOR DALÍ.

Conhecido pelo seu trabalho surrealista, além de pintor, realizou trabalhos artísticos no cinema, escultura, fotografia, foi autor de poemas e fez ilustrações para livros, litografias, desenhos para cenários e trajes de teatro e vários outros projetos. Conheça um pouco

 

A VERSATILIDADE DO ARTISTA SURREALISTA SALVADOR DALÍ

 

escultura

salvador dali 08

fotografia

salvador dali 09 salvador dali 10

moda e design – sapato em forma de chapéu

 

salvador dali chapeu

logotipo da empresa Chupa Chups

 

salvador dali chupa chupys

perfumes –  Laguna

salvador dali perfumes

Foi responsável pela criação de um impressionante conjunto de jóias, 39 no total, sendo a mais famosa “The Royal Heart”, para sua mulher Gala

 

salvador dali The Royal Heart 2

Dois dos mais populares objetos do surrealismo foram os Telefone Lagosta e o Sofá-lábios de Mae West

 

salvador dali telefone lagosta

Produzido pelo poeta e colecionador Edward James e por Dali em 1938, a sala composta por 2 quadros do artista, uma lareira e o sofá – olhos, nariz e boca – é a reprodução da obra Il volto di Mae West, 1934-35. (via)

 

salvador dali mae west   salvador dali labios de mae west

ilustrações para livros (leia mais aqui)

 

  • dom quixote
  • dom quixote
  • a divina comedia
  • alice no pais das maravilhas
  • macbeth
  • romeu e julieta

 

livro de receitas

salvador dali livro de receitas     salvador dali livro de receitas 02

 Filmou um anúncio de televisão para Lanvin chocolates

 

 

Realizou o filme Destino, em parceria com a Disney (leia mais aqui)

 

a arte tridimensional de shintaro ohata

arte e design

A arte está sempre se reinventando, e os artistas sempre buscando novas formas de se expressar, seja com novos elementos ou com a mistura de vários.

Um exemplo interessante dessa tendência é

A ARTE TRIDIMENSIONAL DE SHINTARO OHATA

 

Ao ver as fotos frontais das obras do japonês Shintaro Ohata, parecem até quadros comuns, com pintura a óleo.

Mas se você der um passo para trás ou para o lado, vai se espantar ao ver que todas elas são feitas em três dimensões.

Ohata desenvolve um trabalho que mescla esculturas com pinturas, e o resultado é incrível. São cores e texturas que se espalham pelas obras, criando uma característica única.

As pinturas nos mostram cenários comuns como cenas cotidianas, bares, rios, paisagens urbanas ou naturais e dramas pessoais. (veja artigo completo em geekness)

 

a arte tridimensional de shintaro ohata 01

 

a arte tridimensional de shintaro ohata 02

a arte tridimensional de shintaro ohata 03

a arte tridimensional de shintaro ohata 04

a arte tridimensional de shintaro ohata 05

a arte tridimensional de shintaro ohata 06

a arte tridimensional de shintaro ohata 07

a arte tridimensional de shintaro ohata 08

a arte tridimensional de shintaro ohata 09

 

a criatividade do design brasileiro em milão

arte e design

Terminou ontem o evento mais importante do segmento de design no mundo, a Semana do Design de Milão.

Quem acompanha minha página do Facebook pôde ver dia a dia o melhor do que foi exposto lá, via casa vogue.

Nesse ano aconteceu a a primeira participação internacional da MADE (Mercado. Arte. Design) – evento nacional de design colecionável idealizado por Waldick Jatobá e que apresentou o melhor da produção moderna e contemporânea brasileira.

E, sendo hoje o DIA MUNDIAL DA CRIATIVIDADE E INOVAÇÃO, vale a pena rever algumas obras do  MADE a Milano, que resgata o que é essencial ao nosso design, apresentando uma seleção que reflete a respeito dos aspectos culturais, das tradições do artesanato à indústria POR BRUNO SIMÕES, DE MILÃO (veja matéria completa e mais fotos aqui)

 

A CRIATIVIDADE DO DESIGN BRASILEIRO EM MILÃO

 

Armário Capacho, dos Irmãos Campana

Armário Capacho, dos Irmãos Campana

 

Cadeira Barraco, de Rodrigo Almeida

Cadeira Barraco, de Rodrigo Almeida

 

Bar Faber, de Paulo Goldstein

Bar Faber, de Paulo Goldstein

 

Banco Francisco, de Gabriel Bueno

Banco Francisco, de Gabriel Bueno

 

Cadeira Bololo Sucata, de Outra Oficina

Cadeira Bololo Sucata, de Outra Oficina

 

 

 

Banco Mov, de 80e8

Banco Mov, de 80e8

 

 

Fruteira Cactus Made Verde, de Gustavo Dias

Fruteira Cactus Made Verde, de Gustavo Dias

 

Estante Cross, de Alva

Estante Cross, de Alva

 

 

Mesa Abstrata, de Bruno Simões

Mesa Abstrata, de Bruno Simões

 

Série Nitens, de Atelier Bam

Série Nitens, de Atelier Bam

Copyright © 2014. Designed by Agência EOS